Para ler a interessante entrevista a três de Michel Bras, Sebastian Bras e Paul Lacoste click na folha!

No passado mês de junho tive o prazer de assistir em Seattle Internacional Film Festival (SIFF) o ultimo filme de Paul Lacoste, com atores de exceção: Michel e Sébastian Bras. Como elenco: toda a família ao completo!

“Entre les Bras” é um documentário que comove e dá muito que pensar. Toda uma homenagem!

Nada de novo hei de dizer sobre Michel Bras e a primordial importância que teve na gastronomia mundial.  Com sua sensibilidade, um profundo amor à sua região, apurada técnica e conhecimento de produtos logrou criar uma cozinha única que continua, apesar de todos os avances, ser referencia mundial. (Que o diga o tão mal copiado “Petit Gateaux” que na verdade se chama Coulant, é marca registrada e tem até pagina na Wikipédia.)

Sébastian Bras, seu filho, recebeu o que em muitos casos poderia se entender como “presente de grego”, pois herdar a responsabilidade de dar continuidade ao projeto gastronômico iniciado pelo genial pai tendo espaço para a própria criatividade e expressão é coisa de Titãs. Como bem diz Ginette Bras: Galgar etapas é mais fácil do que se manter na cumpre.

É no “herdar” que se baseia o filme e o afinco que não só os dois, mas toda a família põe a serviço do objetivo.

Rodado de forma intimista, quem com eles conviveu reconhece a veracidade presente nas expressões, gesto e falas: o caráter direto e exigente de Michel, o inteligente posicionamento de Sébastian que sem suscetibilidades  encara com bom humor e respeito às nem sempre fáceis críticas feitas pelo pai. É divertido velos atiçando um ao outro, as pequenas alegrias compartidas, os elogios sem grandes palavras.

Não menos interessante é ver como analisam a criação de uma nova proposta e o que pode ser válido ou não. A importância do trabalho em equipe, a curiosidade sempre latente que empurra a novos conhecimentos, a disciplina que molda a persistência.

Dois momentos me tocaram especialmente: a cena da “construção” de um prato no Bras de Japão feita por Sébastian e o análise do mesmo pelo pai, e a apresentação no Haute Cuisine Paris onde a cumplicidade com  sua mulher Véronique e a satisfação de saber ter realizado algo realmente especial se reflete em sua expressão. Fica patente que Sébastian já é um dos grandes.

Fico também com o dito por Michel Troisgros na festa da vindimia que junto com Pierre Gagniere e Olivier Rollinger tem uma interveção no filme. Mas… Não explico nada mais não! Há de se ver!!!

Igual que o documentário Michel Bras, L’Invention de la cuisine (França, 2000) realizado pelo mesmo diretor, “Entre les Bras” é referencia obrigatória para todos os que amam a Gastronomia.

                                                                                          Click para ver o trailer! 1

                                                                                          Click para ver o trailer! 2