O programa de Gastronomika 2010 está estruturado em quatro vertentes: Alta, Off, Popular e Market .

È amplo e participativo já que diversos eventos estão programados para incentivar a adesão popular. Tem para todos os gostos.

Convém saborear por partes…

Refere-se a “Alta Gastronomia”

No primeiro dia de congresso com o titulo “Cozinhas Urbanas Cosmopolitas” irão se sucedendo palestras de uma   duração aproximada de 45’ com algumas degustações de receitas especialmente desenvolvidas para a ocasião e serão servidas diretamente aos assistentes.

As tertúlias com nomes tão invocadores como “Sutilezas Sensoriais” ou “o Elo Perdido” para dar um exemplo, serão oferecidas pelos chefs Carmen Ruscadella, Massimo Bottura, Martin Berasategui, Ferran Adriá, Quique Dacosta, Joan Roca e Juan Mari e Elena Arzak.

Com certeza nos farão contemplar novas facetas e pontos de vista dentro da gastronomia contemporânea.

No decorrer do dia está prevista uma homenagem mais que merecida ao carismático Karlos Arquiñano.

Quem é ele? Um homem muito querido e popular na Espanha.  Empresário respeitado e um dos com mais influentes dentro do panorama gastronômico Vasco.

Rei dos chefs televisivos desde os anos 90, manteve uma audiência sem precedentes com seu programa em TVE Menú de cada dia”. Virou coqueluche nacional, era uma festa!

No segundo dia, oito destacados personagens do mundo do paladar na cidade cosmopolita por excelência nos brindarão uma amostra do caledoscópio gastronômico que é Nova York .

Drew Nieporent, David Chang, Daniel Boulud, Anthony Bourdain, David Bouley, Wylie Dufresne, Thomas Keller são os nomes.

Haverá a apresentação da bio de Ferran Adriá  por Colman Andrews, escritor gastronômico americano co- fundador da revista Saveur e atual colunista da revista Gourmet

Para encerrar no dia 24 contaremos, na parte da manhã, com interessantes propostas dos chefs Paco Roncero (Emoções Metropolitanas), Hilario Arbelaitz (A Sabedoria da Naturalidade) a performance de Josean Martínez Alija ( Guggenheim, o restaurante do futuro) e o grande Pedro Subijana (Nada é o que parece).

O segundo Premio Gueridon de Ouro será outorgado a Giorgio Pinchorri (Enoteca Pinchorri, Florença) pela sua trajetória.

O happening “Le Grande Bouffe”, com grandes expectativas, estará a cargo de emergentes chefs de diferentes regiões que todos ao mesmo tempo e em direto cozinharão e servirão as suas ousadas criações.

Para finalizar de forma eclética o chef  Neil Perry de Melbourne, Nuno Mendes de Londres e Dani García farão as suas exposições.

Paralelamente durante os três dias de congresso poderá se optar por assistir encontros para no máximo 30 pessoas com os chefs convidados e classes para um máximo de 15 assistentes onde aprender as mais inovadoras técnicas com os mestres.

Finalizando Alta!

Continuará…